Alvos Móveis
Slow Link

Número de Catálogo:
MAGICK109
Data de Lançamento:
16/09/2002
Formato:
CD, Digital
Selo:
Voiceprint Brazil
Genero:
Avant-Garde, Experimental

 Ouvir / Download 

Miguel Barella e Giuseppe Lenti (o "Frippi") se consagraram na New Wave paulista e brasileira, em meados dos anos 80, como dois de seus melhores guitarristas, principais responsáveis pelo som peculiar, moderno e intrincado, dos Voluntários da Pátria. Formados pela audição do jazz setentista-viageiro (Miles Davis, John McLaughlin, Don Cherry, Weather Report, Oregon), souberam entender bem as lições de urgência e rigor do pós-punk, plasmando uma música em que a generosidade da informação nunca se traduzia em excesso. Pelo contrário, para citar a afirmação de um fã do Television (aliás, outra referência fundamental) a propósito das guitarras do Tom Verlaine e Richard Lloyd, elas "só fazem sentido se forem ouvidas juntas". Mas do que estética, essa "ética do instrumental" foi encontrar sua tradução mais precisa no projeto Alvos Móveis, após o fim dos Voluntários.

Um pouco por acidente, um pouco por contingência Giuseppe & Miguel foram desembarcar no formato espartano deste disco instrumental. Na verdade, ele faz parte de uma certa categoria de álbuns instrumentais que tentaram entender a função da guitarra no pós-pós-punk, movidas a bateria eletrônica e dedicados à depuração do discurso das seis cordas: os das parcerias de Robert Fripp e Andy Summers, de Richard Quine e Fred Maher, de Jody Harris e Robert Quine; o "Primitive Guitars" de Phil Manzanera, e outros posteriores (os de David Torn, Bill Frisell, o solo do Reeves Gabrels, etc.). Também remete às derivações texturadas de artistas surgidos da New Wave, como David Sylvian (ex-Japan).

Uma das opções do duo foi a utilização de afinações alternativas, outra foi mesclar as sonoridades acústicas com os recursos da eletrônica: as baterias programadas com os instrumentos étnicos de percussão, os toque de contrabaixo acústico, trompete e cítara com o e-bow e guitarra sintetizada.

Nas gravações, contaram com contribuições decisivas como a do baixista/stickman e programador Akira S (companheiro de Voluntários) e do produtor e percussionista Geraldo D'Arbilly, além de participações como as de Fábio Golfetti (mentor do Violeta de Outono) e Armando Tibério.

Alex Antunes

1. Tango
2. Your Place
3. O Inferno são os outros
4. 98 gradini
5. Gralla
6. 1987
7. UQBAR
8. Slow Link
9. He venido para ver

Celio Barros - Acoustic Bass - (tracks: 1, 2, 3, 4)
Kuki - Drums - (tracks: 2, 3)
Giuseppe Lenti - Guitar, Acoustic Guitar [Violão], E-Bow, Percussion
Miguel Barella - Guitar, Reeds [Gralla], Synth, Percussion, Programming
Tuca Nemeth - Synth [Minimoog] - (tracks: 8)
Armando Tibério - Tabla - (tracks: 1)
Nahor Gomes - Trumpet, Flugelhorn - (tracks: 2, 8)
Eduardo Contrera - Vocal Percussion - (tracks: 4)