Violeta de Outono
Ilhas

Número de Catálogo:
MAGICK107
Data de Lançamento:
09/05/2005
Formato:
CD, Digital
Selo:
Music*Magick
Genero:
Psychedelic Rock

 Ouvir / Download 

Após seis anos sem lançar material inédito (Mulher Na Montanha saiu em 1999) e uma série de shows inclusive abrindo as bandas Focus (Holanda) e Camel (Inglaterra), o Violeta De Outono entrou em estúdio - no início de 2005 - para mixar as 13 faixas de Ilhas.

A capa segue o estilo e marca do Violeta de Outono, uma imagem onírica e o disco conta com o baterista Gregor Izidro (FuzzFaces, Laboratório) que substituiu Cláudio Souza durante 2000-2003. Claudio retornou em 2004 e já está registrando novas composições com Fabio Golfetti (guitarra e vocal) e Angelo Pastorello (baixo). A banda contou novamente com os teclados de Fabio Ribeiro (Shaman) e ainda há duas participações especiais: a vocalista Naide Patapas e o grande percussionista João Parahyba (além do Trio Mocotó ele tocou, entre outros, com Jorge Ben, César Camargo Mariano, Milton Nascimento, Dizzy Gillespie, Al Di Meola, etc).

Rock setentista, prog-rock e um distanciamento (quase) total da psicodelia: esta é a fórmula musical de Ilhas. Três faixas são instrumentais destacando Línguas De Gato Em Gelatina (uma homenagem ao grupo inglês King Crimson, mais especificamente ao álbum Lark's Tong In Aspic ). Supernova e Dança são os outros tracks instrumentais. Dentre as dez canções, o grande destaque é Estrelas: esta música, além de ser uma das melhores composições de toda a discografia do grupo, tem tudo para se tornar um grande hit, bastando, para isto, poucas execuções em rádios roqueiras. O título de duas músicas surpreenderão algumas pessoas: Mahavishnu e Blues. Mahavishnu é uma canção que apesar do nome, não se referencia ao jazz-rock da Mahavishnu Orchestra. Blues tem um 'beat Pinkfloydiano'. Portanto, não há nenhuma conexão com o blues de raízes, o blues tradicional. Em Ecos podemos perceber que Fabio Golfetti continua explorando, com criatividade, seus glissandos espaciais. Em Eclipse destaca-se novamente o lado instrumental, pois a letra é curtíssima. Angelo Pastorello tocou violão em Azul, em mais uma canção que nos transporta à fase áurea do rock: os anos 70!... criando a base para um dos solos mais bonitos do álbum. Transe, Cartas e Júpiter são três canções com uma sonoridade bem próxima dos dois primeiros discos do grupo, e Moon Princess, com um órgão a la Yes, é a única cantada em inglês.

Fabio Golfetti e Angelo Pastorello devem continuar produzindo os próximos discos. Apesar de no passado eles terem trabalhado com grandes produtores, Ilhas é, disparado, o álbum mais bem produzido do grupo.

Jeferson Araújo Pereira

1. Linguas de Gato Em Gelatina
2. Mahavishnu
3. Blues
4. Estrelas
5. Ecos
6. Eclipse
7. Supernova
8. Azul
9. Transe
10. Cartas
11. Jupiter
12. Danca
13. Moon Princess

Fabio Golfetti – vocals, guitar
Angelo Pastorello – bass
Gregor Izidro – drums
João Parahyba – additional percussion
Fábio Ribeiro – keyboards
Naide Patapas – backing vocals